Calafate é uma frutinha vermelha deliciosa que dá o nome à cidade às margens do Lago Argentino. El Calafate, entretanto, é uma cidade muito conhecida pelo Glaciar Perito Moreno, um monumento natural tombado pela UNESCO como Patrimônio da Humanidade. Esse glaciar é uma massa de gelo, que avança sobre as águas do lago. Como está constantemente sob pressão, fratura-se, precipitando seus gigantescos pedaços sob um som impressionante que ecoa nas paredes de gelo. A possibilidade de caminhar sobre essa muralha gelada e o espetáculo das quedas de gelo atraem milhões de pessoas de todo o mundo e cada vez mais brasileiros. Bora?

A gigantesca cordilheira gelada mede aproximadamente 5 km de frente, 60m de altura e 120m de profundidade abaixo do nível da água. Leva o nome do geólogo, paleontólogo, arqueólogo e antropólogo Francisco Pascasio Moreno, muito conhecido por seu trabalho como perito nas demarcações de fronteira com o Chile a partir do ano de 1896. No campo patagônico, garantiu que essa obra da natureza fosse argentina, juntamente com os famosos Cerros El Chaltén e Fitz Roy. O perito não viu esse Glaciar, mas nós temos o privilégio de vê-lo e caminhar sobre ele. Não vai perder essa aventura, não é?

Uma excursão nos leva ao Parque Nacional de Los Glaciares onde começa a espetacular jornada que pode ser de 1h40min ou de 3h30min. Em um pequeno porto tomamos um catamarã para uma navegação de 20 minutos pelo Braço Rico. Para os que puderem fazê-la, recomendo bom agasalho impermeável, calça e blusa térmicas por baixo do jeans e do blusão, gorro e manta, mochila pequena para água e almoço, botas de trekking e luvas. No mais, um pouco de coragem para enfrentar o agressivo clima do paralelo 55°, chuva, neve, vento em pleno verão. Ainda assim, vale cada minuto de contemplação desse monumento majestoso das alturas da Cordilheira dos Andes.

 

Tudo que precisa é grampones e disposição.

Tudo que precisa é grampones e disposição.

Impressionante viagem no gelo.

Impressionante viagem no gelo.