Tag: Surpresas

1486926324a7225ae86aa711f8277fe94354ff10f8

A Profecia e a Construção Minecraft

00Artigos, DestaqueTags: , ,

João Bosco nasceu na Itália em 1815 e tinha um dom. Ele previa eventos.  Certa feita vaticinou: “Entre os paralelos 15º e 20º havia um leito muito extenso, que partia de um ponto onde se formava um lago. Então, uma voz disse repetidamente: ‘Quando escavarem as minas escondidas no meio destes montes, aparecerá aqui a grande civilização, a terra prometida, onde jorrará leite e mel. Será uma riqueza inconcebível’”.

O que há entre aqueles paralelos? Brasília, meus amigos. Dom Bosco, é o padroeiro da nossa capital e, por isso, ergueram-se muitas obras em homenagem a ele. A mais deslumbrante está escondida dentro do Santuário Dom Bosco, na W3 Sul. Dentro, porque o lado de fora não revela a imersão no azul infinito, mesclado com tons lilases, violetas e róseos. São 80 colunas góticas, com 15m de altura, entremeadas com 2,2m2 de vitrais em 12 tons azuis. Entrar no santuário é como ingressar em outra dimensão, em outro espaço, em outro mundo. Um mundo de contemplação e elevação espiritual. Para as crianças, em um mundo minecraft, como falou a que estava ao meu lado…

O projeto dos vitrais é do arquiteto Claudio Naves e executado pelo artesão belga Hubert Van Doorne. De dia, a luz do sol deita seus raios e tudo se tinge de céu, inclusive as pessoas. Quando a noite vem, um único ponto de luz interior se acende a partir de um lustre. São três toneladas, projetadas por Alvimar Moreira, compostas por 7.400 pequenos copos de vidro murano, pairando no centro da obra. Toda a luz intensifica o enorme crucifixo talhado por Gotfredo Traller, de Treze Tílias-SC, que em um único tronco de cedro, esculpiu Cristo com 8m de altura e 4,3m de envergadura. E, no topo das 12 portas do prédio, o texto do Apocalipse ensina sobre a morada de Deus.

 

 

3 toneladas sobre nós.

3 toneladas sobre nós.

Tesouro escondido

Tesouro escondido

12 tons de azul

12 tons de azul

 

 

 

O Ninho da Águia na América do Sul

Das Kehlsteinhaus (o Ninho da Águia) em Bariloche

02ArtigosTags: , ,

Uma cidadezinha encantadora, encravada nos Andes, bastante popular entre os brasileiros, San Carlo de Bariloche, foi o refúgio para militares alemães após a Segunda Guerra Mundial. Nesse local, formaram famílias, prosperaram e prepararam a vinda do seu líder, Herr Hitler. Bariloche (pronuncia-se “Barilôtche”) tem muito a oferecer em termos de diversão, mesmo quando a neve não está fofa o suficiente para esquiar ou praticar o snowboard. Há uma porção de boliches (danceterias), de ringues de patinação, de passeios em trenós e teleféricos e de outras nuances turísticas. E guarda essa história intrigante relacionada ao próprio Hitler.

Quase ninguém dá muita pelota para a linhagem alemã que a região carrega. A Patagônia argentina foi povoada por imigrantes italianos e alemães. San Carlo de Bariloche foi fundada pelo alemão Karl (Carlos) Wierderhold, e a estrutura que sobreveio, promoveu a imigração de muitos outros compatriotas. A facilidade da língua e dos costumes e o isolacionismo atraíram, por exemplo, o capitão da SS Erich Priebke e o agente secreto nazista Reinhard Kopps. Viveram em um clima amistoso, rodeados de outros ex-nazistas e de várias famílias alemãs. Também se refugiaram por lá Walter Kutschmann, Josef Schwammberger e Abraham Kipp.

O caso mais icônico, porém, é o do próprio Führer. Ele e sua Eva Braun teriam conseguido escapar e teriam vivido em Bariloche até os idos de 1960. De fato, conta-se que construíram uma casa (foto) para Hitler e há quem jure ter visto o casal. Há tanta literatura a respeito que é quase impossível não acreditar! A região é tão conhecida pelos meios como Kehlsteinhaus americano, que é difícil manter um bom disfarce sem levantar suspeitas. Tentei, em vão, visitar as casas onde moraram os SS e chegar perto da casa que seria do Führer. Mas o medo dos moradores de sofrerem algum vandalismo impede a visitação, embora possamos passear pelo bairro. Mesmo ao longe, não pude deixar de devanear sobre a hipótese de Adolf Hitler ter estado tão próximo e sobre a reviravolta na história que isso geraria. Se fosse verdade, talvez não o tivessem deixado viver por muito tempo de qualquer maneira.

 

Foto intrigante de um senhor rabugento... ou seria um Hitler descansando nos trópicos?

Foto intrigante de um senhor rabugento… ou seria um Hitler descansando nos trópicos?

O imcompreensível Wayra!

O que é Fuerza Bruta?

31Artigos, Sem categoriaTags: , , , ,

Dizem que “é um fenômeno inevitável, o resultado de milhões de anos. Tem origem no fundo do oceano, no fundo dos copos, no caminhar pelas calçadas. Fuerza Bruta não serve para nada. É.”. Traduzindo, é um show impressionante, ali no nevrálgico centro turístico da Recoleta. O grupo Fuerza Bruta apresenta um espetáculo surreal, o Wayra, que nos tira o fôlego e nos faz ter uma experiência única na vida.

Não há lugares marcados, não há cadeiras, a assistência permanece em pé por uma hora e participa do show constantemente! Nada pode ser dito além de que, se tiveres oportunidade de estar nesse show visual-acústico-sensorial, não perca! As funções acontecem de quartas a domingos e, nas sextas-feiras, a última sessão se estende ao som do DJ da casa. Já andou na China, na Rússia, nos EUA, no Reino Unido, na Irlanda, na Alemanha, na França, até no Brasil.

Alguém pode pensar, ah, isso não é pra mim. Bem, se não abrir mão do salto alto, ficará um tanto complicado. Todos comparecem muito à vontade, com seu tênis. É recomendado para todas as idades acima dos 8 anos, porque não se pode carregar gente no colo ou nos ombros. Não há qualquer cena imprópria. Sempre há gente de 8 a 90 anos, basta que consiga participar. Deixo umas fotos, para dar uma pequeníssima ideia do que seja e um aviso, farás parte de um feito, de uma realidade paralela delirante, sem tradução, sem anestesia. (Fica lá no fundão do Centro Cultural Recoleta, Junín, 1.930, Bairro Recoleta, Buenos Aires, Argentina)

O impressionante Wayra!

O impressionante Wayra!

O inexplicável Wayra!

O inexplicável Wayra!

 

O imcompreensível Wayra!

O imcompreensível Wayra!

O surreal Wayra!

O surreal Wayra!

 

 

 

De onde saem 14 cervejas artesanais e um espumante rosé.

A casa da verdadeira cerveja artesanal: GROWLER HOUSE

02ArtigosTags: , , , ,

Esses dias fui a uma cidade no interior do Rio Grande do Sul, Santa Maria. Sabem aquelas viagens que nada se espera e, de repente, algo nos surpreende? Pois essa foi uma delas. Conheci um lugar must go, que não posso deixar de dividir! Chama-se Growler House, instalado em um casarão antigo, sem letreiros, sem placas, sem sinal. Apenas um lindo casarão antigo, reformado, com jardim, daqueles dos áureos tempos do início do século passado. No interior, amigos, um bar dedicado para as melhores cervejas artesanais, para a cerveja de verdade, como referiu o Alexandre, um dos proprietários. Lá poderemos provar 14 tipos de cerveja para todos os paladares com IBU`s variando entre 12 e 80, saídas diretamente da torneira.

Acompanham as estrelas da casa, um cardápio enxuto e de qualidade, que oferece hambúrgueres saborosos, como o de cebola caramelizada e queijo gruyére e petiscos tradicionais e sempre bem-vindos, como as salsichas bock. Adquiri o meu growler na lojinha, um recipiente de cerâmica, hermeticamente fechado, para poder levar minha cerveja para casa sem que ela perca suas propriedades. Sim! A verdadeira cerveja merece todo o cuidado. Caso queiramos fazer nossa própria cerveja, a Growler House vende variedades de lúpulo como o tcheco Saaz para uma cerveja floral, picante com leve aroma de grama, ou o Columbus para um Pale Ale ou um IPA terrosos e cítricos. Meu nível cervejeiro não chega a tanto, mas já estou bem feliz de poder contar que bebi todas as boas na Growler House! [Av. Rio Branco, 576, Santa Maria – RS; reservas pelo face @GrowlerHouse ou pelo fone (55) 30156886]

Naipes de chopps da Casa para degustar e um brut rosé delicioso.

Naipes de chopps da Casa para degustar e um brut rosé delicioso.

 

Um Growler para chamar de meu!

Um Growler para chamar de meu!